Cafés da manhã periódicos para um bate-papo com o diretor, crachás de identificação que não descrevem o cargo do colaborador e uma “Política de Portas Abertas” que visa deixar claro a todo funcionário a facilidade de acesso à alta gerência da empresa.

As ações acima descrevem algumas das políticas de Gestão de Pessoas presentes no Global Shared Services (GSS) do Walmart Brasil. Daniel Gross, Líder do GSS Brasil, garante: “Não diferenciamos as políticas aplicadas na Unidade de Negócio para o GSS. Está na cultura do Walmart promover o engajamento das pessoas que fazem parte da organização”.

O Centro de Serviços da multinacional instalado na capital gaúcha iniciou as atividades no ano de 2010, com uma implantação que se concretizou no curto período de 4 meses e absorveu as áreas de Recursos Humanos e Finanças. Em 2013, o GSS se oficializou como Centro Global, passando a responder diretamente à sede no Estado Unidos, mantendo um dotted line (alinhamento) com o CFO local.

Com uma alta volumetria de operações (para ser ter uma ideia, o Centro concentra todas as atividades de RH dos 70 mil funcionários no Brasil), o GSS assumiu em fevereiro deste ano mais um desafio: a centralização das  atividades administrativas antes realizadas nas lojas. O chamado Store Back Office tem como objetivo receber e finalizar notas fiscais, garantindo acuracidade do registro do inventário físico e financeiro, além dos seus registros contábeis. Esta área também dá suporte às lojas com a geração de relatórios e informações aos gestores das lojas em relação a possíveis quebras de procedimentos, garantindo dessa forma maior Controle e Compliance nas operações. Com mais de 500 lojas distribuídas pelo país, essa ação representa, por exemplo, o recebimento de uma média de 500 mil notas fiscais, que geram aproximadamente 10.000 mil Ordens de pagamento que representam em media 120 mil documentos (notas fiscais).

Para iniciar as novas atividades foram contratados, até o momento, 224 novos profissionais, totalizando 724 associados no quadro de funcionários do GSS, dos quais 99% estão localizados na estrutura de Porto Alegre e os demais em Postos Avançados localizados em São Paulo e Recife.

Com 75% dos associados representando a chamada Geração Y, as políticas de Gestão de Pessoas adotadas pelo GSS se mostram ainda mais estratégicas em um mercado com alto índice de rotatividade.

Daniel-Gross
Daniel Gross, Líder do Global Shared Services (GSS) do Walmart Brasil.

Gestão de pessoas

Engajamento é a palavra-chave para a política de Gestão de Pessoas do Walmart e para garantir a uniformidade das práticas adotadas na Organização, o GSS conta com um gestor que se reporta diretamente ao RH da companhia nos Estados Unidos: “Está na cultura do Walmart promover o engajamento das pessoas que fazem parte da empresa. Por isso mesmo, temos dentro do GSS Brasil uma figura que nos dá todo o suporte de treinamentos e aplicação das políticas de RH do Walmart no GSS. ”. conta Gross.

Além de ter o próprio RH da companhia atuando na estrutura do CSC, outras ações também contribuem para promover a sentimento de “pertencer” à empresa, como explica Gross.

O envio da Newsletter mensal a todos os colaboradores do CSC, por exemplo, não se restringe ao universo dos GSSs, posicionando os funcionários acerca dos acontecimentos globais da companhia, além das estratégias do Walmart Brasil.

Para motivar os funcionários, o GSS conta ainda com o chamado “Comitê de Engajamento” composto por 15 colaboradores responsáveis por promover ações em datas comemorativas como Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia dos Namorados e Festa Junina. Já questões referentes à estrutura física do ambiente, como troca de computadores, melhorias no refeitório e no campo de treinamento, são assumidas pela própria liderança.

Voz do colaborador

O canal aberto entre colaboradores e a alta chefia representa, segundo o diretor, uma das características mais fortes da cultura da organização e podem ser percebidas pelas diferentes iniciativas promovidas com o objetivo de ouvir e envolver os funcionários nos processos de melhoria.

Promover o engajamento dos colaboradores é uma das principais políticas adotadas pela Organização.
Promover o engajamento dos colaboradores é uma das principais políticas adotadas pela Organização.

Tais práticas estão presentes na rotina da empresa, como a não identificação dos cargos nos crachás dos funcionários e a “Política de Portas Abertas”, que promove o acesso de qualquer funcionário, independentemente de seu nível hierárquico, à alta gerência da empresa: “Esse canal é aberto, inclusive, com o próprio presidente. Quando em visita os escritórios, os colaboradores se sentem à vontade para reportar insatisfações e sugestões de melhoria.”, conta Gross.

Já a Pesquisa de Engajamento, realizada anualmente pelo GSS, também tem como objetivo avaliar o clima e desenvolver ações que visem melhorias: “Temos uma política muito transparente que nos permite ter um processo contínuo de evolução junto aos colaboradores. ”, explica.

O diretor nos conta que os resultados da pesquisa aplicada em 2014, por exemplo, apontaram para a necessidade de um foco maior no desenvolvimento da liderança, principalmente no que tange à gestão de suas equipes. Gross explica que, neste caso, alguns colaboradores se mostraram insatisfeitos em relação à maneira como os times estavam sendo conduzidos, sendo a falta de tempo junto à equipe o principal ponto de descontentamento: “Uma das características do Walmart é possuir uma liderança com perfil mais operacional, fazendo com que o gestor dedique mais tempo ao processo e não a Gestão de Pessoas. A partir do feedback é possível desenvolver vários trabalhos com esses líderes, como o recente off site meeting, no qual reunimos durante dois dias apenas a liderança gerencial, focando fortemente a gestão do time.”