O desempenho de qualquer empresa, independente do porte que tenha, está diretamente relacionado com o nível de qualificação de seus funcionários. O mesmo acontece com os Centros de Serviços Compartilhados (CSCs), pois normalmente concentram diversas atividades que dependem da intervenção humana para serem realizadas.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto de Engenharia de Gestão (IEG) em um dos grupos de discussão sobre CSC, aproximadamente 40% das empresas possuem um programa ou trilha de treinamento específico para a Equipe do CSC.

Entre as empresas consultadas, constata-se que os treinamentos são bem diversificados. Os conteúdos variam desde programas específicos na Área Financeira ou na Área de Legislação Trabalhista, até temas de aplicação mais ampla, com uma maior inserção em diferentes setores da organização, tais como: programas de idiomas, trilhas de Liderança e aqueles associados à qualidade da gestão. Tão importante quanto refletir sobre a melhor forma de implementar um programa de capacitação dos colaboradores, é a necessidade de identificar quais são as demandas de treinamento prioritárias a serem atendidas.

Para tal, a Liderança de qualquer empresa deve estar atenta a:

  1. Evoluções do ambiente externo – evitando que seus processos se tornem obsoletos;

  2. Demandas de capacitação identificadas pelos responsáveis pela tomada de decisão;

  3. Demandas de qualificação identificadas pelos próprios funcionários; e

  4. Satisfação do cliente em relação ao produto entregue ou ao serviço prestado.

Variadas são as alternativas para implementação dos treinamentos. Desde o estabelecimento de parcerias com a troca de experiências sobre boas práticas, até a realização de treinamentos ou curso in company.

Para obter o feedback dos funcionários treinados é necessário que seja aplicada uma avaliação após o treinamento. As empresas participantes da pesquisa apontaram duas formas de realizarem essa avaliação. Aproximadamente 40% das empresas avaliam a capacitação através da eficácia e dos resultados gerados. Isto pode ser dado através de entrevistas ou aplicação de questionários para os colaboradores que participaram do treinamento e gestores, além da análise de indicadores de desempenho. Também são utilizadas pesquisas de satisfação para avaliar o nível de aprendizagem dos participantes.

A maioria das empresas que oferecem treinamentos para os funcionários do CSC possuem um conjunto de indicadores para certificar que a prática está sendo realizada de maneira correta. Entre os diversos indicadores apresentados, os mais apontados foram: Número de horas de treinamento por colaborador e o investimento financeiro por colaborador.

Portanto, é de fácil compreensão que a promoção de treinamentos é uma excelente forma de garantir a qualificação dos colaboradores em um CSC. Através do entendimento das necessidades dos funcionários é possível definir uma diretriz e assim, elaborar uma estratégia de capacitação que promova o conhecimento necessário de um único funcionário ou até mesmo uma equipe, para que a empresa atinja resultados ainda melhores.

Fonte // Instituto de Engenharia de Gestão